Consolidada como uma das mais importantes e representativas entidades do turismo brasileiro, com abrangência nacional, a BRAZTOA congrega as mais conceituadas empresas do setor, entre operadoras de turismo e empresas de representação de produtos, serviços e destinos.

 

 

 

Viaje com Segurança!

Evite contratempos! Ao comprar sua viagem pela internet, fique atento aos detalhes e garanta momentos de muito lazer.

Seja um turista consciente. Planeje, pesquise e compare. Escolha a viagem que combina com você e a empresa que vai transformar seu sonho em uma grande realização.

Dicas:

1. Antes de fechar a sua compra, confira a reputação da empresa.  Consulte amigos e faça uma pesquisa completa na internet. Inclua redes sociais, sites e órgãos de defesa do consumidor. Verifique também se a empresa possui CNPJ, sede física e telefone de contato.

2. Cheque o Cadastur (cadastro das empresas habilitadas a atuar como agências de viagem) disponível na página do Ministério do Turismo. Verifique também se a empresa faz parte de uma entidade de classe como a Braztoa, ABAV e Sindetur, entre outras.

3. Cuidado com ofertas milagrosas. Há muitas páginas na internet que oferecem passagens aéreas a preços extremamente baixos, mas são fraudes. Nesses casos, o consumidor precisará acionar a justiça para reaver o valor pago. Por isso, é muito importante checar a idoneidade da empresa.

4. Ao efetuar uma reserva, fique atento às taxas extras que podem aparecer somente no momento do pagamento. O consumidor tem o direito de ser informado com clareza sobre o que está pagando.

5. Imprima todos os comprovantes da sua compra online, Se não puder, faça um printscreen da página ou salve-os em PDF. Assim, você poderá cobrar a empresa contratada caso não cumpra com todos os serviços prometidos no ato da compra.

6. A compra online de serviços de viagens prestados por empresas estrangeiras pode trazer surpresas para o consumidor, pois é gerada uma operação em dólar, que está sujeita à cobrança de 6,38% de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). Esse valor também é atualizado até o fechamento da fatura do cartão de crédito do cliente, e pode ficar bem mais alto caso a moeda estrangeira se valorize.

7. Você tem sete dias para desistir de um produto adquirido na internet e assim ter 100% do valor pago devolvido. Esse direito é garantido pelo artigo 49 do Código de Defesa do Consumidor. Entretanto, só vale para empresas com sede constituída no Brasil.

8. Comprar pela internet de empresas estrangeiras também esconde o risco de que seja mais difícil para o consumidor fazer contato e obter assistência caso precise fazer alguma alteração no serviço contratado.

9. Não deixe de contratar um cartão de assistência de viagem. Há diferentes modelos que podem cobrir contratempos com sua saúde, cancelamentos de vôos e perdas de bagagem, entre outras proteções. Atente-se sempre às coberturas previstas em contrato, bem como nos valores assegurados.

10. Procure o seu agente de viagens! Esse profissional poderá ajudá-lo a montar uma viagem totalmente personalizada, voltada para o seu perfil e adaptada a seu orçamento, indicando os melhores passeios e serviços para você e sua família.

Além disso, te auxiliará caso você precise fazer mudanças ou tenha um vôo cancelado, por exemplo. Ao comprar cada serviço de sua viagem individualmente, essas alterações irão comprometer seu tempo e gerar prejuízos com multas e perdas de reservas.

As operadoras de turismo associadas à BRAZTOA possuem larga experiência na formatação de viagens para os melhores destinos do mundo, seja a lazer ou negócios. Muitas delas aliam a praticidade da venda online com preços muito competitivos ao atendimento personalizado por e-mail, telefone ou pessoalmente. Durante a sua viagem, oferecem atendimento 24 horas para ajudá-lo caso haja qualquer problema.

Conheça alguns sites e entidades especializadas em defesa do consumidor. Consulte-os para checar a reputação das empresas que irá contratar e os acione caso se sinta lesado de alguma forma.

Procon-SP
(consulte o Procon de seu estado ou cidade)

Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC)

Proteste

Reclame Aqui

Baixe as dicas acima aqui